VEJAM MINHA PEQUENA COLEÇÃO DE BONSAI

Novas mudas a venda

Hoje estou postando o meu pé de Caja Manga Nanica, estou postando para divulgar que aceito proposta de venda, quem quiser uma dessas em c...

PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA

Nós do Jornal rompendo Barreiras estivemos visitando as casas do projeto minha casa minha vida no bairro chapadinha, para conhecer as mesmas e fomos recebidos pelo Sr. Valdivino o guarda do local, quem agradecemos pela gentileza de nos informar tudo como esta acontecendo, e mostrou as casas nos dando licença para conhecê-las por fora e por dentro. O nosso objetivo era conhecer as casa que vão ser destinadas as pessoas com deficiências, pois tínhamos ouvido que essa dita casa estava sendo construída já adaptada para facilitar a vida do usuário, mas ainda não pudemos constatar isso, as casa ainda não estão prontas, mas já deu para ver que os cômodos são maiores, mas tenho uma critica em relação a cozinha, imaginem um cadeirante, dentro daquela cozinha, ele tendo naquele cômodo, uma geladeira o fogão com o botijão de gás e um armário para guardar suas utilidades da cozinha, ai vem a pergunta como ele vai entrar? Vai ter de descer da cadeira arrastando pelo chão? É essa pergunta não me deixa calar, pois olhando o tamanho da cozinha vejo duas alternativas, uma o usuário dessa não pode ter o fogão ou a geladeira ou talvez possa até ter, mas deixa pelo lado de fora, mas ai o ladrão vem e rouba. Outra Alternativa, é não ter nada disso. No terceiro caso seria aumentar a cozinha, mas ai vem à pergunta, será que eles vão ter condições de aumentar antes de entrar para essa casa?
Bom fiz uma critica porque sou cadeirante, conheço as dificuldades que nós passamos por falta de espaço, e outra coisa não entendo o porque disso se tem espaço porque não aumentaram já ao fazer, e depois cobrar do contemplado? Seria muito melhor, daria mais conforto a quem tem o direito. Mas tudo bem o que vale é a pessoa que vive no aluguel conseguir sair e ter o seu lar digno, isso não é mérito nenhum do governo, pois os impostos que pagamos são para isso mesmo, mesmo que não for ao nosso gosto mas já ajuda, e outra, saindo do aluguel, com o dinheiro que nunca volta, esse dinheiro passa a ter valor, pois ele passa a ser investido num patrimônio seu, que só vai valorizar, com isso agente acaba aceitando as condições. No bairro chapadinha estão sendo construídas 346 casas, que são divididas da seguinte forma 10% para a mulher que cuida sozinha dos filhos 10% para pessoa com deficiência 5% para a cooperativa de recicladores 5% para idosos e as demais para pessoas comprovadamente carentes, quem são as pessoas carentes? São aquelas que não possuem casas, tem família e vivem em condições difíceis, precisa comprovar que não tem imóveis em seu nome, com certeza precisa fazer uma busca muito criteriosa para não passar batido, pois muitas pessoas que tem, querem tomar lugar de quem não têem, que as vezes vivem até de favor, vai da consciência de cada um e da competência da equipe da Ação Social.
Vai ter outro loteamento no bairro JK 379 casas ainda não têm previsão de inicio o critério de seleção é feito pela lei municipal da Câmara Municipal, e Governo Federal, a previsão de entrega das casas do bairro chapadinha será no final do ano provavelmente.
Finalizo dizendo que esse programa minha casa minha vida é um dos programas melhores do governo, pois tira o indivíduo com sua família do relento e da dignidade, só falta ele ter cabeça para fazer dela um grande patrimônio de sua vida.